Notícias

2015-10-29

ILMAI em Cuba no CONGRESSO INTERNACIONAL DE ADVOCACIA: Os Meios de Resolução Extrajudicial de Conflitos em fórum sobre negócios e Justiça

“Um mais rápido funcionamento da justiça favorece um clima de maior confiança e incentiva e atrai investimento”

Havana foi o cenário para o Congresso Internacional de Advocacia. Nos dias 21, 22 e 23 de Outubro, advogados e juristas de todo o mundo reúnem-se para expor e debater temas das mais diversas ciências jurídicas, tendo como eixo principal a gestão e resolução de conflitos.
Fernando Tonim, presidente do ILMAI (Instituto de Mediação e Arbitragem Internacional), foi um dos oradores convidados na sessão Litígios Económicos, Mercantis e Financeiros, onde apresentou a Importância da Mediação e Arbitragem no Ambiente de Negócios internacional e debruçou-se em particular no papel do Instituto nos países da CPLP.
Na sessão, Tonim representou ainda a Presidência da UIA – Union Internacional des Avocats (Associação Internacional de Advogados) – que esteve presente, desta forma, pela primeira vez neste Congresso.
Fernando Tonim defendeu as vantagens da utilização dos Meios de Resolução Extrajudicial de Conflitos que “estimulam investimento e oportunidades de negócio porque agilizam e aumentam relações sociais, comerciais e económicas dos países” uma vez que o “melhor e mais rápido funcionamento da justiça favorece um clima de maior confiança e incentiva e atrai um investimento mais alargado por parte dos agentes económicos nacionais e internacionais.”
O papel do ILMAI como entidade formadora de especialistas nesta área esteve interligado com a promoção de condições para os negócios internacionais, sobretudo nos países lusófonos, onde o ILMAI tipicamente actua: “As empresas no mercado lusófono encaram o mercado a que pertencem como um mercado de oportunidades que traz mais-valias aos seus países e é crucial para o desenvolvimento dos países da CPLP oferecer aos investidores meios complementares ao sistema judiciário para prevenir e resolver conflitos.”
Ciente do papel da comunidade jurídica e empresarial na promoção e utilização da mediação e arbitragem, Fernando Tonim mostrou-se confiante no crescente recurso a estes meios alternativos e constata “os negócios exigem respostas rápidas e os agentes económicos começam a olhar cada vez mais para os Meios REC como forma de resolução das suas diferenças. Não há dúvidas que na actual comunidade de negócios, sobretudo em ambiente internacional, as relações económicas e a área da justiça estão cada vez mais interligadas.”

É esse, afinal, um dos grandes objectivos do ILMAI: melhorar o funcionamento da justiça e da economia no seio da CPLP.


ILMAI em Cuba no CONGRESSO INTERNACIONAL DE ADVOCACIA: Os Meios de Resolução Extrajudicial de Conflitos em fórum sobre negócios e Justiça